Whatsapp x

Fale com Agente :)

11983495309

Enviar
email x
[email protected]
Nova série original da Netflix recebe acusações de etnocentrismo; confira!
Siga-nos

Publicados

em

Programada para entrar no catálogo da Netflix a partir desta sexta-feira (16/10), a nova série original do streaming intitulada de Alguém Tem Que Morrer tem recebido fortes acusações de etnocentrismo. A produção leva a assinatura do mexicano Manolo Caro, mesmo criador de La Casa de las Flores (2018-2020), também disponível na plataforma.

A série, ambientada na Espanha dos anos 50, tratará de assuntos polêmicos como homofobia, racismo e luta de classes. Todavia, alguns televidentes garantem que a produção apresenta um olhar centralizado na raça branca. Na tentativa de rebater as críticas, um dos protagonistas da série confessou que a produção, na verdade, é uma crítica à intolerância.

Alguém Tem Que Morrer. (Foto: Divulgação/Netflix).

No elenco do seriado, Alejandro Speitzer de Desejo Sombrio e Carlos Cuevas (Merlí) relataram que a trama busca apresentar os estereótipos da sociedade e, como tal, a exposição é necessária para enfim debatê-los. “A série é uma bofetada ao telespectador. Nós acreditamos que evoluimos mas do que de fato avançamos“, comentou Speitzer no ato de rebater as acusações.

Também compõem a produção os nomes de Ester Expósito (Elite), Carmen Maura, Cecilia Súarez (La Casa de las Flores), Ernesto Alterio (As Telefonistas), dentre outros.

Confira o trailer oficial da série:

Comentários

OUÇA O NOSSO PROGRAMA

Postagens Recentes