Whatsapp x

Fale com Agente :)

11983495309

Enviar
email x
[email protected]
Conheça Cristal, a versão brasileira de Triunfo do Amor
Siga-nos

Publicados

em

Uma ‘nova velha história’ desembarca nas tardes do SBT com a estreia de Triunfo do Amor, atração da Televisa selecionada por Silvio Santos para substituir, a partir desta segunda (16), a reprise de O Que a Vida me Roubou. Como a maioria de nós já sabe, a obra produzida em 2010 é uma adaptação livre de O Privilégio de Amar, trama rodada em 1998 pela Televisa e exibida várias vezes pela própria rede dos Abravanel.

O que nem todos talvez se recordem é que a mesma história já ganhou uma versão aqui mesmo no Brasil, com atores consagrado desempenhando os papéis criados pela cubana Delia Fiallo. Foi em 2006, quando o SBT (ele, de novo) se baseou no texto venezuelano homônimo de 1985 – a original absoluta – para produzir Cristal, novela de 123 capítulos adaptada por Anamaria Nunes e dirigida, em um primeiro momento, por Herval Rossano.

Já conhecida do público da Anhanguera por ter protagonizado Canavial de Paixões (2003) e Esmeralda (2004), Bianca Castanho voltava ao canal para interpretar a aspirante a modelo Cristina da Silva – papel que, em Triunfo do Amor, virou Maria Desamparada (Maite Perroni). Dado Dolabella, por sua vez, deu vida ao galã João Pedro, que agora veremos nas mãos do cubano William Levy.

O ator Rodrigo Veronese (Divulgação / Globo)

Inicialmente, o protagonista masculino seria vivido por Rodrigo Veronese, que já havia protagonizado Pequena Travessa (2002) na mesma emissora. No entanto, ao assumir a direção do projeto, Rossano decidiu trocá-lo por Dolabella, acreditando que o ator, recém-saído da Globo, teria ‘mais peso’ junto à audiência.

A marido de Mayara Magri tampouco se agradou da escolha de Bianca Castanho para a mocinha, e ensaiou tirá-la do projeto. Silvio Santos, no entanto, interveio pessoalmente para que isso não acontecesse, teimosia que valeu algumas críticas à novela – já que Castanho, do alto de seus 1,63m, não tinha sequer a altura para convencer como uma destacada modelo de passarela. Curiosamente, Maite Perroni foi criticada como protagonista de Triunfo de Amor pelo mesmo motivo.

Mesmo contando com grandes nomes da dramaturgia nacional em seu elenco, incluindo ex-globais – como Bete Coelho, Giuseppe Oristânio, Eliana Guttman, Bárbara Paz, Alexandre Barillari, Guilherme Trajano, Vera Gimenez (mãe de Luciana Gimenez), Martha Mellinger, Gianne Albertoni, Jonas Mello -, Cristal não foi exatamente um sucesso na tela do SBT. A trama demorou a engrenar na audiência, chegando a sofrer modificações para atrair mais o público. Fato que, por outro lado, não a impediu de ser reprisada anos depois nas tardes do SBT.

Cristal teve investimentos grandes e foi a primeira novela a ser gravada com câmeras digitais de alta definição, com custo médio de 1,2 milhão de reais. Cada capítulo da novela inicialmente seria de R$ 70 mil, mesmo orçamento de Os Ricos também Choram, mas posteriormente o orçamento de Cristal triplicou para R$ 190 mil.

Relembre a abertura da ‘Triunfo do AmorO Privilégio de Amar brasileira’:

OUÇA O NOSSO PROGRAMA

Postagens Recentes