Bebe Rexha relembra Rock In Rio: “Sinto falta de todos vocês”

Cadu Safner
Cadu Safner
Bebe Rexha (Reprodução)
Bebe Rexha (Reprodução)

A cantora norte-americana Bebe Rexha, de 30 anos, se emocionou ao relembrar na tarde deste sábado (25), seu show no Rock In Rio. “Sinto falta de todos vocês”, escreveu ela na sequência de trechos compartilhados em sua conta no Twitter.  O revival ocorreu através do Play On Fest, organizado pela Warner Music Group, juntamente com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a fim de reverter receitas para a Organização Mundial da Saúde (OMS).

O festival Play On festestá sendo realizado durante 24 e 26 de abril e contará com mais de 65 artistas como Ed Sheeran, Cardi B, Panic At The Disco, Janelle Monáe, Bruno Mars e Green Day.

Bebe no Rock In Rio

Bebe Rexha e fã dançam juntos no Rock in Rio 2019 — Foto: Reprodução
Bebe Rexha e fã dançam juntos no Rock in Rio 2019 — Foto: Reprodução

Na música “Say my name”, a cantora convidou um fã para uma dança bem exótica com ela no palco. O influenciador digital Gustavo Fiuza estava vestido com uma macaquinho com fotos da cantora e luzes de led. Ele falou que preparou o look por um mês: “A ideia é que ela me veja e eu suba no palco”.

Show roqueiro

Sem contar esse momento tão divertido quanto rebolativo, o passado e o futuro roqueiros de Bebe deram o tom ao show da cantora. Ela faz um pop eletrônico com letras sobre “ser você mesma” e aguentar os trancos da vida.

Ao vivo, porém, os arranjos são mais pesados, com baixo, guitarra e bateria se sobrepondo às batidas dançantes. O visual quase perigótico combina com a parte musical.

Bebe começou em uma banda de rock eletrônico montada por Pete Wentz, do Fall Out Boy, no começo da década. E já anunciou que quer enveredar pelo pop punk e pelo som do Queen no próximo disco.

Hoje é dia de fãs, Bebe

Quem curte Bebe não teve do que reclamar: até porque outros fãs também subiram ao palco, além de Gustavo.

Bebe já havia passado pelo Brasil, quando abriu shows da Katy Perry. Por coincidência ou convivência, as duas têm em comum uma aparente necessidade de mostrar que cantam bem. Que são afinadas.

Embora em estágios diferente da carreira e com estilos que talvez tenham pouco a ver, elas esbarram nas limitações de seus timbres. Para alguns entusiastas do pop, Bebe e Katy têm vocais considerados estridentes demais.

Bebe era coautora de hits para outros, antes da carreira solo, com músicas como “The Monster”. Lançada por Eminem e Rihanna, em 2013, o hit faz parte dos shows de Rexha desde 2015. “Essa música é muito importante pra mim. Eu comecei como compositora e ela mudou a minha vida.”

Cadu Safner

Cadu Safner

Jornalista e editor-chefe do site Estrela Latina (Metrópoles), repórter com passagens na RedeTV!, Band, AllTV e no portal Terra. Desempenhou funções em editoriais de moda, política, policial e também assina a coluna Holofote, no site Observatório da TV (UOL).

Post Relacionados

Fique conectado!

Assine a nossa newsletter