Corações Feridos surpreende e atinge a liderança em Portugal

Cadu Safner
Cadu Safner
Corações Feridos atinge picos de liderança em Portugal (Reprodução: SBT)
Corações Feridos atinge picos de liderança em Portugal (Reprodução: SBT)

A novela Corações Feridos, produzida pelo SBT em 2010 e transmitida em 2012, tem sido motivo de alegria para o canal português CM TV, uma das principais emissoras do país. Escrita por Íris Abravanel, a trama tem alcançado picos de liderança. Diferente do desempenho de Cristal, sua antecessora, Corações Feridos foi parar na madrugada e lá permanece desde que começou a reagir na audiência.

Antes exibida às 15h15 com reprise no horário nobre, a novela saltou de apenas 16 minutos de duração para uma hora na grade noturna. De acordo com o site espalhafactos.com , nesta quinta (9) Corações Feridos do SBT atingiu cerca de 25 mil espectadores (0,3% / 7,5%), superando então, os três principais canais: TVI, SIC e RTP.

Corações Ferido trouxe a estreante Patrícia Barros e Flávio Tolezani nos papeis principais (Reprodução: SBT)
Corações Ferido trouxe a estreante Patrícia Barros e Flávio Tolezani nos papeis principais (Reprodução: SBT)

A história

Corações Feridos trata-se de um remake do clássico La Mentira, com Guy Ecker e Kate Del Castillo. A versão brasileira trouxe a estreante Patrícia Barros e Flávio Tolezani nos papeis principais e também marcou a estreia de Lívia Andrade e Larissa Manoela na dramaturgia do SBT.

Vale salientar que em 2020 o SBT transmitirá Cuando Me Enamoro, que também é uma nova roupagem da história. Corações Feridos entrou para o hall de novelas mais reproduzidas no mundo. Só no México foram sete versões. Na CM TV, Cristal e Corações Feridos não são as primeiras produções do SBT a ocuparem a grade. Nos últimos anos foram exibidas Amigas e RivaisRevelação e Amor & Revolução.

Cadu Safner

Cadu Safner

Jornalista e editor-chefe do site Estrela Latina (Metrópoles), repórter com passagens na RedeTV!, Band, AllTV e no portal Terra. Desempenhou funções em editoriais de moda, política, policial e também assina a coluna Holofote, no site Observatório da TV (UOL).

Post Relacionados

Fique conectado!

Assine a nossa newsletter