Em 24 horas, Café com Aroma de Mulher supera lançamentos originais e atinge o TOP 10 da Netflix

Cadu Safner
Cadu Safner
William Levy e Laura Londoño em Café com Aroma de Mulher (Reprodução: Telemundo)
William Levy e Laura Londoño em Café com Aroma de Mulher (Reprodução: Telemundo)

2021 foi o ano em que o gênero telenovela invadiu o streaming e está se firmando como nicho de produção mais consumido também nessas plataformas em toda a América Latina. Aqui no Brasil, por sua vez, os destaques ficam por conta das novelas infantis do SBT, que fazem um grande sucesso na Netflix.

E tem também a grande variedade do catálogo do Globoplay, que vai de mexicanas e turcas até às portuguesas. Isso tudo, entretanto, além do projeto de resgate de obras antigas da própria Globo. E neste mês de dezembro, a Netflix anunciou a chegada do remake de Café com Aroma de Mulher, a versão modernizada do clássico de 1994 exibido pelo SBT.

“Café” no Top 10 e outros detalhes

Café com Aroma de Mulher alcança o TOP 10 da Netflix (Reprodução: Netflix)

Com William Levy e Laura Londoño como protagonistas, a releitura de “Café” mal estreou no catálogo e já está ocupando destaque no Top 10 dos produtos mais vistos nas últimas 24 horas. A novela deixou para trás Velozes e Furiosos: Hobbs e Shaw, o lançamento Mãe só Tem Duas e Chiquititas.

São 88 capítulos disponibilizados. Contudo, somente com opção de áudio original (espanhol) com legendas em português. A produção, cabe ressaltar, é de 2021 e foi exibida na Colômbia e nos Estados Unidos. Por certo, nesse último foi ao ar pela Telemundo, emissora americana de conteúdo voltado para o público hispânico.

Baixa audiência

Infelizmente, o remake não conseguiu repetir o sucesso da história original. Em resumo, a trama amargou índices fraquíssimos de audiência na TV colombiana.

Nos EUA, a situação não foi diferente. Além disso, Café com Aroma de Mulher sofreu sucessivas derrotas para a Univisión, principal concorrente da Telemundo pela audiência hispânica local.

Do mesmo modo, chegou, inclusive, a ter sua duração abreviada pela emissora em questão, com uma quantidade ainda menor de capítulos do que na Colômbia.

Outras versões

Vale lembrar que Café com Aroma de Mulher já ganhou outras adaptações para a TV hispânica. Uma delas foi a mexicana Cuando Seas Mía (Quando Você For Minha), produzida em 2001 pela TV Azteca com Silvia Navarro.

A outra também se deu no México, agora pelas mãos da Televisa, em 2007, sob o título de Destilando Amor. Porém, nesta ocasião, Angélica Rivera e Eduardo Yáñez deram vida ao casal central. Esta versão da trama, contudo, chegou a estrear no SBT, mas teve sua transmissão interrompida 16 capítulos depois, devido a baixa audiência, por fim.

Cadu Safner

Cadu Safner

Jornalista e editor-chefe do site Estrela Latina (Metrópoles), repórter com passagens na RedeTV!, Band, AllTV e no portal Terra. Desempenhou funções em editoriais de moda, política, policial e também assina a coluna Holofote, no site Observatório da TV (UOL).

Post Relacionados

Fique conectado!

Assine a nossa newsletter