Érika Buenfil comenta escolha de Eiza González para viver María Félix em Hollywood

Felipe Brandão
Felipe Brandão
As atrizes Eiza González (à esquerda) e Érika Buenfil (à direita) (Divulgação)
As atrizes Eiza González (à esquerda) e Érika Buenfil (à direita) (Divulgação)

A notícia da escalação de Eiza González para protagonizar a cinebiografia de María Félix em Hollywood continua repercutindo na mídia mexicana. Nos últimos dias, foi a vez de a atriz Érika Buenfil, que viveu a mãe de Eiza na novela Amores Verdadeiros (2012), comentar a escolha da ex-colega para a vaga.

“Sendo atriz e tendo o perfil [necessário], não tem por que não [dar certo]. Eu não sou nenhum produtor, mas acredito que, independente da semelhança [física com María Félix] e da caracterização que possam lhe fazer, o mais importante é a interpretação, e para isso a Eiza tem todas as condições”, analisou Érika, em depoimento reproduzido pelo portal Infobae.

A atriz de 60 anos também elogiou o desempenho artístico de González quando trabalharam juntas na produção de Nicandro Díaz, recentemente exibida pelo SBT.

“Ela estava muito jovenzinha ainda, mas nas primeiras cenas já me chamou atenção, porque normalmente você espera que os mais jovens estejam mais ‘verdes’, inexperientes – mas ela, mesmo tão nova, demonstrava um talento impressionante!”, declarou Buenfil.

“É uma moça muito talentosa, sabe muito bem o que quer, se conduz muito bem e é muito bem gerenciada, além de belíssima”, acrescentou ainda a loira, a respeito de Eiza.

María Félix fez parte da época de ouro da sétima arte no México, protagonizando títulos como Enamorada (1946), La Diosa Arrodillada (1947), Río Escondido (1948) e Doña Diabla (1949). O sucesso em seu país natal fez com que Félix estrelasse também várias produções estrangeiras, em países como Argentina, Itália e Espanha.

María se casou diversas vezes, a primeira delas com Enrique Álvarez Alatorre, com quem teve seu único filho – o também ator Enrique Álvarez Félix (1935-1996), protagonista da novela mexicana Desprezo (Rina, 1977), exibida em 1983 pelo SBT. A relação com o herdeiro e com o ex, aliás, marcou um episódio dramático na trajetória pessoal da atriz.

Após se separar de Alatorre, ela teve Enriquito roubado aos três anos de idade pelo ex, que se aproveitou de suas influências políticas para afastá-lo da mãe. María Félix, então, jurou ao outrora cônjuge que um dia se tornaria mais influente do que ele e recuperaria a guarda do filho – promessa que cumpriu cabalmente anos depois.

Felipe Brandão

Felipe Brandão

Felipe Brandão é jornalista diplomado desde 2012 - mas sua paixão pela TV e pelas novelas, especialmente as latinas, começou desde muito cedo em sua vida. Gosta de tudo o que envolve arte, apesar de seu apreço duvidoso pelos filmes de um certo boneco Chucky... Ninguém é perfeito, né?

Post Relacionados

Fique conectado!

Assine a nossa newsletter