Escalação de protagonistas na Televisa gera crise na dramaturgia da emissora

Cadu Safner
Cadu Safner
Paz Vega, Sandra Echeverría e Camila Sodí são protagonistas de novas produções da Televisa no projeto Fábrica de Sueños (Reprodução: Televisa S.A)
Paz Vega, Sandra Echeverría e Camila Sodí são protagonistas de novas produções da Televisa no projeto Fábrica de Sueños (Reprodução: Televisa S.A)

As escolhas das protagonistas das novas produções da Televisa vem gerando grandes controvérsias, tanto no mercado com o próprio elenco de atores, passando pelos executivos da emissora e, o mais preocupante, com o público que segue manifestando negativas nas redes sociais. O projeto Fábrica de Sueños (que significa homenagear a si mesmo), anunciado em 2018 pelo presidente da rede mexicana Patrício Wills, irá reviver 12 grandes clássicos da teledramaturgia da Televisa.

Essas histórias retornam em formato de série de aproximadamente 25 episódios, com novo elenco e adequada aos tempos atuais, ou seja, modernas. Todas essas produções estão calçadas em produtoras independentes e estão sendo negociadas para irem às plataformas streaming como Netflix e Amazon, mas a rejeição com a escalação de elenco tem preocupado executivos da emissora, já que essas novelas estão justamente marcadas na memória afetiva dos telespectadores e de uma era, qualquer erro poderá colocar tudo a perder e o projeto se tornar um dos maiores fiascos da história, acarretando um verdadeiro rombo aos cofres da Televisa.

Patricio Wills – Presidente da Televisa S.A fala sobre o projeto Fábrica de Sueños

Três novelas já estão em produção: trata-se de La Usurpadora (1998), Cuña de Lobos (1986) e Rubí (1968 e 2004). A primeira traz Sandra Echeverría, 33 anos, como a protagonista das gêmeas mais famosas da teledramaturgia mundial; Paola Bracho e Paulina. A atriz é a menos comercial escalada até agora. Seu único grande êxito foi como a personagem Jade da versão colombiana de O Clone (El Clon/Telemundo/2010).

Sandra Echeverría protagonizará La Usurpadora na Televisa (Divulgação: Televisa S.A)
Sandra Echeverría protagonizará La Usurpadora na Televisa (Divulgação: Televisa S.A)

Comparada ao impacto causado por Gabriela Spanic, Sandra Echeverría já está submetida as inevitáveis comparações e consequentemente sofrerá nas mãos dos fãs mais assíduos da consagrada Spanic, que, vale ressaltar, fará uma participação especial na nova versão. É esperar para ver!

A atriz espanhola Paz Vega, 43 anos, vem causando uma grande polêmica, a começar por não se tratar de uma atriz mexicana. Ela foi escalada para interpretar a vilã das vilãs da teledramaturgia mexicana, Catalina Creel, uma personagem das mais complexas e que deixou sua marca na história da TV ao ser encarnada por Paulínia Rúbio, atriz mexicana que deu um vigor e intensidade a personagem que dificilmente poderá ser repetida por qualquer outra atriz.

Paz Vega caracterizada como Catalina Creel de Cuña de Lobos (Reprodução: Televisa S.A)
Paz Vega caracterizada como Catalina Creel de Cuña de Lobos (Reprodução: Televisa S.A)

Paz Vega é uma atriz de cinema, Cuña de Lobos marca seu primeiro trabalho na televisão. Mesmo com trabalhos relevantes na tela grande, a atriz nunca convenceu a crítica especializada de ser uma razoável atriz.

Camila Sodi foi a escolhida para ser a nova Rubí (Reprodução: Youtube)
Camila Sodi foi a escolhida para ser a nova Rubí (Reprodução: Youtube)

A última estrela anunciada pela Televisa até o presente momento é Camila Sodi, de 33 anos. A atriz dará vida a descarada Rubí, eternizada por Bárbara Mori em 2004. Além das críticas por se tratar de um remake prematuro, sobre a escolha de Sodi (sobrinha de Thalía) o público tem dito que a atriz não reflete absolutamente nada da personagem, que exige sensualidade a flor da pele e muitos atributos e características difíceis de encontrar em Camila Sodi como profissional, já que ela nunca teve um bom desempenho nos papeis em que representou na TV e no cinema. Camila Sodi figura como a protagonista mais rejeitada de todas no projeto Fábrica de Sueños.

Cadu Safner

Cadu Safner

Jornalista e editor-chefe do site Estrela Latina (Metrópoles), repórter com passagens na RedeTV!, Band, AllTV e no portal Terra. Desempenhou funções em editoriais de moda, política, policial e também assina a coluna Holofote, no site Observatório da TV (UOL).

Post Relacionados

Fique conectado!

Assine a nossa newsletter