Especial de “Friends” é censurado na China; entenda o motivo

Jonathas Lopes
Jonathas Lopes
Elenco original de Friends se reúne para especial da série. (Foto: Divulgação).

Após mais de uma década o elenco original da sitcom de sucesso americana Friends voltou a se reunir em um programa especial lançado e disponibilizado no catálogo do streaming HBO Max nos Estados Unidos. A série se tornou tendência em diversos países, e muitos estavam curiosos pelo especial, porém na China o programa foi liberado com diversos cortes que incomodaram os telespectadores.

Na China, o especial sofreu alguns cortes devido a censura do governo chinês, sendo assim cenas que contavam com as participações de personalidades do mundo artístico como Lady Gaga, Justin Bieber e BTS foram completamente eliminadas da edição disponilizada no país asiático.

O especial Friends The Reunion foi disponibilizado em algumas plataformas digitiais da China como iQiyi, Youku de Alibaba e Tencent Video, porém ambas postaram o episódio faltando diversas cenas em relação a versão original exibida nos Estados Unidos.

China corta artistas convidados do episódio especial de 'Friends' | VEJA
Friends The Reunion. (Foto: Divulgação).

Esse ato de censura aconteceu devido o governo chinês ter classificado alguns momentos do programa como “obscenos” e, pelo fato de reprovarem reproduzir a imagem de qualquer pessoa que tenha estado em conflito com o país, ou terem protagonizado alguma situação que gerou mal entendidos, esse foi o caso de terem eliminado as particpações do grupo de K-pop BTS e do cantor Justin Bieber.

Além disso, a versão exibida em algumas plataformas chinesas também eliminou participações de fãs da série que pertecem a comunidade LGBTQIA+, como um casal de lésbicas que aparecem em determinado momento do episódio. Na internet, fãs locais se revoltaram com a censura e uma dela fez a seguinte declaração “Estamos retornando à dinastia isolacionista Qing, fechamos nosso contato com o mundo?“, escreveu alguém nas redes sociais.

Por outro lado, diversas pessoas se mostraram favoráreis ao ato de censura por concordar com os parâmetros avaliados para tal. Muitos desses concordam que seja eliminado qualquer tipo de cena que reproduza a imagem de alguém que “difamou a China”. Para ter acesso a versão sem cortes, alguns fãs locais recorreram a meios clandestinos, enquanto outros conseguiram assistir sem censura por meio da plataforma Bilibili, a única local que disponilizou o episódio na íntegra.

Jonathas Lopes

Jonathas Lopes

Amante de teledramaturgia e cinema. Crítico de televisão nas horas vagas, e apaixonado pelo universo Star Wars.

Post Relacionados

Fique conectado!

Assine a nossa newsletter