Estreia de A Usurpadora eleva em quase 50% a audiência noturna do SBT

Felipe Brandão
Felipe Brandão
A Usurpadora, projeto do Fábrica de Sueños. (Foto: Divulgação).

A nova versão de A Usurpadora, produzida pela Televisa em 2019, começou com o pé direito sua trajetória no SBT. O primeiro episódio da série inspirada na novela mexicana de 1998 elevou o patamar de audiência da programação noturna do casal de Silvio Santos na noite de ontem (quarta-feira, 6).

De acordo com informações do portal Notícias da TV, a obra protagonizada por Sandra Echeverría – no papel das gêmeas Paola e Paulina, vividas por Gabriela Spanic na trama original – debutou com média de 7,3 pontos e 12% de share. Nas últimas quatro quartas-feiras, a recém-finalizada reprise de Chiquititas marcou média de 4,9 na mesma faixa – uma elevação, portanto, de 48%.

Com tão bom desempenho, A Usurpadora se posicionou como a segunda maior audiência do dia na emissora da Anhanguera, atrás somente do último capítulo da própria Chiquititas, que marcou 10,3.

Em terceiro lugar, vieram empatadas outras duas atrações, as novelas Coração Indomável (6,8) e Te Dou a Vida (6,8), seguidas do telejornal SBT Brasil (6,3) e da novela infantil Carinha de Anjo (6,2).

O primeiro episódio de A Usurpadora mostrou como Paola Miranda (Sandra Echeverría), a primeira-dama do México, sequestrou sua própria irmã gêmea, a colombiana Paulina Dória (Sandra Echeverría), e a obrigou a usurpar sua própria identidade junto à família do presidente Carlos Bernal (Andrés Palacios), seu marido.

Felipe Brandão

Felipe Brandão

Felipe Brandão é jornalista diplomado desde 2012 - mas sua paixão pela TV e pelas novelas, especialmente as latinas, começou desde muito cedo em sua vida. Gosta de tudo o que envolve arte, apesar de seu apreço duvidoso pelos filmes de um certo boneco Chucky... Ninguém é perfeito, né?

Post Relacionados

Fique conectado!

Assine a nossa newsletter