Herdeira de uma vingança: ‘Elkızı’ – Primeiras Impressões

Jonathas Lopes
Jonathas Lopes
Primeiras impressões de 'Elkızı'. (Foto: Reprodução/Fox Turquia).

Estreou no último sábado (23/10) na Fox Turquia, a dizi (série/novela) Elkızı (Destino, título internacional), uma produção a cargo da empresa NTC Medya. O folhetim vai ocupar o horário nobre dos sábados na emissora turca, o qual antes era ocupado pela ficção Son Yaz.

Sinopse:

O drama traz a jornada de Ezo, uma jovem que herdou um passado cheio de segredos e sofrimento. Resul, seu pai, a odeia por ela ser parecida com a mãe, uma mulher que nunca se curvou para a autoridade dele, o patriarca da família Bozdağlı. Apesar de ter a presença da avó Cavidan, Ezo não tem muito apoio na mansão e é constantemente maltratada pela madrasta, o irmão dessa e o próprio pai. Todavia, em meio a todas essas desavenças, Ezo se mantém firme e corre atrás para fazer justiça ao nome de sua mãe e ao seu destino.

Pôster oficial de ElKızı (Foto: Divulgação).

Como foi a estreia?

Nesse primeiro episódio vimos a protagonista Ezo (Sevda Erginci) fugindo de casa para prestar o vestibular escondida do pai. No retorno para casa a protagonista é perseguida por um touro, o qual se sente atraído por seu vestido vermelho. Ezo é salva por Harun (İsmail Ege Şaşmaz), um homem que surge no caminho e oferece carona. Acontece que Harun é filho de uma amante de Resul, pai de Ezo.

No decorrer do episódio descobrimos que Harun é empregado da empresa de Resul (Fikret Kuşkan) e sua família está com sérios problemas financeiros. Ele e a mãe procuram por uma saída com a ajuda do patriarca da família Bozdağlı. Outros personagens também são apresentados como a madrastra de Ezo, Ayfer (Nur Yazar), e o irmão dela, Bekir (Sinan Arslan), um cara que observa a enteada da irmã em segredo.

Harun ajuda Ezo a fugir de um touro. (Foto: Divulgação).

Ezo é rejeitada pelo pai, mas não se curva para os desejos dele e isso o irrita. Sua avó, Cavidan (Perihan Savaş), interfere para tentar evitar uma desgraça na família, porém quando o cachorro de Ezo é assassinado a tiros pelo irmão de Ayfer, a situação sai de controle. Em vez de receber apoio de seu pai, Ezo termina sendo agredida pelo mesmo na frente de todos os empregados e sua família.

Após sofrer várias humilhações e maus tratos por parte de sua família, Ezo surge com o vestido de noiva de sua mãe numa noite festiva e especial para seu pai. A situação irrita Resul que em um momento de muita revolta confessa para a filha ser o assassino da mãe dela.

Ezo é maltratada pelo pai. (Foto: Divulgação).

Com a verdade dita, Ezo se revolta e põe fogo em toda a mansão da família. Seu pai e sua madrasta não conseguem se salvar e são consumidos pelas chamas, mas Bekir resulta salvo e com várias queimaduras. Contudo, com exceção de Ezo, ninguém mais sabe o real motivo do incêndio na mansão.

Nos minutos finais do episódio, Harun e sua família estão em completa ruína e eles descobrem que Resul morreu sem deixar nada certo para eles. A partir de então, o bad boy planeja se aproximar de Ezo e casar com ela para se apossar da herança dela, porém ele não contava com a presença de Ali (Münir Can Cindoruk), neto de um parceiro de Resur e que parece ter também interesse em Ezo.

(foto: Reprodução/Fox Turquia).

Além disso, Harun acredita que Ezo é uma mulher inocente e cederá fácil a sua sedução, porém o que ele não sabe é que a mesma foi responsável pela morte do próprio pai e está disposta a tudo para fazer justiça em nome de seu destino e sua herança.

Vale a pena?

Em Elkızı a roteirista Hilal Yıldız faz uso de elementos do melodrama raiz para capturar a atenção do público como uma mocinha bastante sofredora, segredos do passado e vilões desprezíveis. Com esses requisitos, impossível a trama não debutar com pé direito, dado a sequência lógica de acontecimentos e o carisma do texto, apoiado em diálogos coerentes e grandes revelações.

A mocinha desenhada pela escritora satisfaz o grande público com uma personalidade dúbia, as vezes uma rosa, mas quando provocada uma verdadeira leoa. A escolha da ambientação da cidade de Muğla foi outro acerto do texto, pois transporta o público para uma realidade campestre e lúdica, como a cena do touro perseguindo Ezo.

Sevda Erginci como Ezo. (Foto: Reprodução/Fox Turquia).

Outro destaque do folhetim é a direção nos primeiros 30 minutos, a qual faz uso de takes ágeis e que acompanham os movimentos dos personagens. São também utilizados enquadramentos em diferentes ângulos numa mesma cena, exigindo uma maior atenção do telespectador para não perder nenhum detalhe.

Poderia melhorar

Contudo, um ponto negativo, é que alguns cortes de cenas foram tão bruscos que mal davam para o público acompanhar. Geralmente em produções turcas a direção gosta de extrair o máximo possível da emoção dos atores, fazendo uso de closes demorados e um instrumental intenso. Em Elkızı esse recurso foi pouco usado nesse primeiro momento.

(Foto: Reprodução/Fox Turquia).
(Foto: Reprodução/Fox Turquia).

O que deixou a desejar na produção foi a sequência do incêndio. A computação gráfica é facilmente vista em determinados momentos. Por ser um episódio de estreia poderiam ter caprichado mais nos efeitos.

Desserviço

Ficou claro após esse primeiro capítulo que a ideia da escritora era chocar o público com as sequências nas quais a mocinha Ezo era reprimida pelo pai, para em seguida justificar a vingança dela, contudo, as cenas de violência, sobretudo, a morte do cachorro Cesur, foram difíceis de assistir. Menos apelação senhores e senhoras! Nas redes sociais as críticas não demoram a surgir, e no decorrer da semana o RTÜK aplicou uma multa administrativa a Fox TV devido as sequências de muita violência.

Ezo, a protagonista da trama. (Foto: Reprodução/Fox Turquia).

Como o foco do enredo é a vingança de Ezo, as cenas poderiam ter sido amenizadas. Não é o mesmo caso de Sen Anlat Karadeniz de 2018, a qual sim tinha como pano de fundo principal a violência de gênero e o engajamento em torno da denúncia social. Em Elkızı foi tudo muito gratuito, com a única intenção de chocar o público.

Atuações

O grande destaque é, sem dúvidas, para Sevda Erginci. A jovem atriz de 28 anos fez jus ao posto de mocinha sofredora e entregou muitas cenas de partir o coração. Outro destaque é o nome de Perihan Savaş, a avó de Ezo. A atriz tem uma forte presença em cena e dar um certo luxo ao elenco. Vale também ressaltar a presença de Fikret Kuşkan como o tirano Resul.

Palavra final: a trama tem todos os elementos necessários para fazer sucesso e promete um drama de potencial para cativar o público todos os sábados. Agora é torcer pelo bom senso da escritora e do canal de TV.

Nota: 9,0

Confira o trailer:

Jonathas Lopes

Jonathas Lopes

Amante de teledramaturgia e cinema. Crítico de televisão nas horas vagas, e apaixonado pelo universo Star Wars.

Post Relacionados

Fique conectado!

Assine a nossa newsletter