Whatsapp x

Fale com Agente :)

11983495309

Enviar
email x
[email protected]
Homem-Pateta se torna viral e aterroriza crianças na internet
Siga-nos

Publicados

em

A internet sem sombra de dúvidas é uma ferramenta que possibilita a difusão do conhecimento e uma série de coisas, porém, o uso indevido ainda é algo que preocupa muitas pessoas, por isso, é preciso sempre o alerta para pais e responsáveis que acompanham os menores em casa.

Nos últimos dias,  perfis em redes sociais tem divulgado a imagem de um homem fantasiado que faz referência ao Pateta, personagem da Disney. De acordo com os relatos, o sujeito por trás do “susto” tem como alvo crianças e menores de idade o qual o permite convidar para cometer atividades ilícitas, desde incentivar práticas como a auto-mutilação até mesmo o suicídio.

Este tipo de crime virtual não é uma novidade, se tem como origem o México no ano de 2017 quando uma personagem intitulada Momo, uma espécie de boneca assassina aparecia no meio de vídeos infantis solicitando desafios violentos às crianças, a mesma chegou a virar tema da série de TV La Rosa de Guadalupe (Milagres de Nossa Senhora no SBT). De lá para cá, outras correntes maldosas tem se espalhado entre esse público tendo em mente a vulnerabilidade nesta faixa etária.

Há registros no sul do Brasil em que o “Homem Pateta” teria tentado manter contato com crianças e adolescentes em perfis de algumas redes sociais. O programa Encontro com Fátima Bernardes da Rede Globo exibiu na manhã desta segunda-feira (29) uma matéria sobre o assunto e trouxe os testemunhos de uma das famílias vítimas do crime e o posicionamento da polícia acerca do curso das investigações.

De acordo com a delegada Patrícia D’avila, responsável pelo departamento de proteção à Criança, Adolescente e Mulher em Santa Catarina, a polícia civil do estado já identificou 170 perfis nas redes sociais envolvidos com este viral. Segundo ela, o personagem brasileiro seria uma adaptação da versão internacional, os autores do crime estariam todos se identificando com o mesmo pseudônimo Jonathan Galindo. D’ávila recomenda que os pais estejam sempre presentes e conheçam os passos trilhados pelos filhos na web. Que perigo!

Comentários

OUÇA O NOSSO PROGRAMA

Postagens Recentes