Mais drama! Amor de Mãe mexicana ganha 2ª temporada após 8 anos do fim

Cadu Safner
Cadu Safner
Elenco central de Corona de Lágrimas (Reprodução: Televisa S.A.)
Elenco central de Corona de Lágrimas (Reprodução: Televisa S.A.)

Produzida entre 2012 e 2013 pela rede mexicana Televisa, a novela Corona de Lágrimas (Lágrimas de Amor na versão do SBT), ganhará uma continuidade na emissora. Isso mesmo!

Após oito anos do fim de sua exibição original, pasmem, o folhetim que teve Victória Ruffo como protagonista e assinatura do renomado José Alberto Castro (Rubi, Teresa, A Que Não Podia Amar) como produtor, ganhou força na emissora para uma segunda temporada.

Corona de Lágrimas foi exibida pelo SBT em 2016 (Reprodução: Televisa S.A.)
Corona de Lágrimas foi exibida pelo SBT em 2016 (Reprodução: Televisa S.A.)

Para os executivos do canal, o final aberto do folhetim e sua força com a audiência são fatores que contribuem para essa possibilidade. A informação foi obtida em primeira mão pelo Estrela Latina. O jornalista Alejandro Zuñiga, em seu canal no YouTube, também reforçou os rumores.

O melodrama se assemelha à Amor de Mãe, da TV Globo, e conta a história de Refugio (Victória Ruffo), uma mãe maltratada pela vida e que muitas vezes é renegada pelos três filhos, por quem que se esforça para criar, vivendo na pobreza.

Victória Ruffo em cena final de Corona de Lágrimas (Reprodução: Televisa S.A.)

A maior parte da trama se passa na Cidade do México, quando os filhos já são homens feitos. Com o passar do tempo, Refugio começa a ter problemas com eles, ao mesmo tempo em que com a idade avançando, Refugio perde o emprego e também a visão.

A trama tem as atuações antagônicas de Ernesto LaguardiaAdriana LouvierAlejandro Nones, Maribel GuardiaÁfrica ZavalaJosémaria Torres e Mane de la Parra.

Ator Ernesto Laguardia viveu um vilão em Corona de Lágrimas (Reprodução: Televisa S.A.)
Ator Ernesto Laguardia viveu um vilão em Corona de Lágrimas (Reprodução: Televisa S.A.)

Esta novela é a adaptação de outra com o mesmo nome, produzida por Valentín Pimstein para a Televisa em 1965.

Corona de Lágrimas fechou com média de 24,9 pontos de audiência, entrando para o ranking das telenovelas mais exitosas da década passada na emissora.

Cadu Safner

Cadu Safner

Jornalista e editor-chefe do site Estrela Latina (Metrópoles), repórter com passagens na RedeTV!, Band, AllTV e no portal Terra. Desempenhou funções em editoriais de moda, política, policial e também assina a coluna Holofote, no site Observatório da TV (UOL).

Post Relacionados

Fique conectado!

Assine a nossa newsletter