Novelas mexicanas esquecidas pelo SBT e pelo público

Jonathas Lopes
Jonathas Lopes
Dublada em português, Yo No Creo En Los Hombres figura entre os títulos esquecidos pelo público e pelo SBT. (Foto: Divulgação).

O SBT encontrou nas novelas mexicanas a sua galinha de ovos de ouro, pois os folhetins latinos sempre têm se destacado na programação do canal de Silvio Santos. Atualmente os melodramas da Televisa são as maiores audiências do dia do canal paulista, superando até mesmo os programas da barra noturna.

Sejam pedidos feitos pelos fãs, ou até mesmo preferências do próprio dono do baú, o fato é que os dramalhões mexicanos parecem ter o seu lugar reservado nos fins de tarde do SBT.

Contudo, há ainda algumas tramas, que apesar do sucesso e repercussão em seu país de origem, foram totalmente esquecidas, e não somente pelo canal, mas os próprios fãs talvez nem cogitam a exibição por aqui. Quais são elas?

1 – Ángela (1998 – 1999)

No final dos anos 90 o produtor José Alberto Castro levava ao ar no Canal Las Estrellas no México o dramalhão Ángela, protagonizado por Angélica Rivera, ex-primeira dama, e Juan Soler. O folhetim foi um grande sucesso às 17h da tarde, porém o Brasil passou longe de conhecer a trama.

Telenovela Ángela. (Foto: Divulgação).

O curioso é que nem no próprio México, em meio a tantos remakes, Ángela sequer foi cogitada para ganhar uma nova versão. Se tornou uma novela completamente esquecida. Uma pena!

O roteiro é assinado pela dupla José Cuauhtémoc Blanco e María del Carmen Peña (Canavial de Paixões), e conta com um grande elenco, como Ana Martín, Jacqueline Andere, Patricia Navidad, Ignacio López Tarso, dentre outros.

A história é centrada na busca por vingança da protagonista que dá título à novela, e como de praxe dos escritores, uma série de reviravoltas macabras capazes de tirar o fôlego do público. Infelizmente, o prazo de exibição desta grande história venceu.

2 – Para Volver a Amar (2010 – 2011)

Produção de Roberto Gómez Fernandez e Giselle González, essa grande obra é outra esquecida no churrasco pelo fandom das mexicanas. Talvez o elenco mais maduro e sem nomes tão populares tenha sido um fator responsável por deixar a novela de escanteio. Uma pena (2x).

Esse folhetim foi levado ao ar no México entre 2010 e 2011, e tem no elenco nomes estelares como Rebecca Jones, René Strickler, Alejandra Barros, Nailea Norvind, Mark Tacher e África Zavala. Todavia, nenhum deles com um número de fãs grande o suficiente para fazer barulho por aqui.

Para Volver a Amar. (Foto: Divulgação).

O fio condutor da novela é a vida de 6 mulheres, cada uma vivenciando um drama específico. O folhetim se destaca por uma abordagem mais realista, abrindo mão de personagens maniqueístas e dando enfoque em situações cotidianas. Um dos principais temas levantados na produção é a violência de gênero, arco da personagem de Alejandra Barros.

3 – Yo No Creo En Los Hombres (2014-2015)

Levada ao ar em 2014, essa telenovela assinada pela produção de Giselle González, traz Adriana Louvier e Gabriel Soto na pele dos protagonistas, Maria Dolores e Max. Apesar de ser um remake do melodrama homônimo de 1991, essa nova versão foi adaptada com maestria pela escritora Aída Guajardo.

Yo No Creo En Los Hombres é, na verdade, um conto de fadas moderno, recheado com muito drama e vilões perversos. A trama fez sucesso nas tardes mexicanas, e nos EUA chegou ao horário principal da Univision com excelentes números.

Yo No Cren En Los Hombres. (Foto: Divulgação).

A trama é focada em Maria Dolores, uma costureira humilde que é enganada por seu noivo Daniel, o qual promete leva-la ao altar enquanto está de casamento marcado com outra mulher, Ivana, a proprietária da loja de roupas que Maria Dolores trabalhava. Em meio a muitas inseguranças e desgraças em sua vida, Maria conhece Max, um advogado disposto a ajudá-la. Com o tempo os dois acabam se apaixonando, mas a sombra de Daniel volta a ser um empecilho, e as coisas se complicam para os nossos protagonistas.

Esse folhetim possui todos os elementos capazes de atrair a atenção do público. Curioso o fato de nunca ter sido cogitado aqui no Brasil, ainda mais considerando que a versão original foi exibida pelo próprio SBT na década de 90.

4 – A Que No Me Dejas (2015 – 2016)

Remake do grande sucesso Amor en Silencio (1988), essa produção de Carlos Moreno (Quando me Apaixono) é outra que muito dificilmente será exibida nas tardes do SBT. A trama data de 2015, e possui duas fases separadas por uma passagem de tempo. A primeira fase foi protagonizada por Osvaldo Benavides e Camila Sodi, enquanto a segunda trouxe como protagonistas Ignacio Casano e Camila Sodi.

A Que No Me Dejas. (Foto: Divulgação).

Marcada por muito barraco, reviravoltas e romance, essa novela infelizmente foi esquecida até mesmo pelos fãs, os quais nunca citam o título em pedidos à emissora paulista. No elenco nomes muito conhecidos do público como Arturo Peniche, Erika Buenfil, César Évora, dentre outros.

Nessa nova onda de apostar em títulos mais recentes, será que algumas dessas novelas tem chances de serem exibidas por aqui?

Jonathas Lopes

Jonathas Lopes

Amante de teledramaturgia e cinema. Crítico de televisão nas horas vagas, e apaixonado pelo universo Star Wars.

Post Relacionados

Fique conectado!

Assine a nossa newsletter