Polêmica! Clássico da Disney é acusado de normalizar assédio sexual

Jonathas Lopes
Jonathas Lopes
Clássico da Disney, Branca de Neve e os Sete Anões. (Foto: Divulgação).

Com o passar dos anos, determinadas situações que antes eram “aceitas” ou ainda “normalizadas” em diversos meios de divulgação de conteúdo, como filmes e séries, hoje estão sendo reavaliadas e, muitas delas, reprovadas. Esse foi o caso de algumas produções da Disney lançadas no passado.

Recentemente o parque temático da Disney reabriu as portas após um período de recesso devido à pandemia do coronavírus. Contudo, a reabertura trouxe uma nova polêmica: algumas pessoas estão cobrando que a empresa retire o beijo sem consenso presente no clássico A Branca de Neve e os Sete Anões (1937).

De acordo com os manifestantes, o beijo dado pelo príncipe na Branca de Neve, enquanto está se encontra adormecida devido ter provado uma maça envenenada, é um símbolo claro do assédio sexual, e o clássico normaliza a situação.

Príncipe beija Branca de Neve para despertá-la, após esta ter sido envenenada. (Foto: Divulgação).

Há menos de um ano, a Disney teve que renegar outras produções clássicas como Peter Pan (1953), Mogli :O Menino Lobo (1967) e A Dama e o Vagabundo (1955), por terem sido acusadas de conter cenas com desprezo às minorias raciais, ou ainda, representações culturais negativas.

Clássico Peter Pan foi acusado de racismo. (Foto: Divulgação).

Todavia, há ainda quem defenda a preservação do conteúdo original, pois considera desnecessária a aplicação da “cultura do cancelamento” sobre produtos lançados no século passado. Essas mesmas pessoas aproveitaram a situação para fazer memes de cenas alternativas para a situação.

Jonathas Lopes

Jonathas Lopes

Amante de teledramaturgia e cinema. Crítico de televisão nas horas vagas, e apaixonado pelo universo Star Wars.

Post Relacionados

Fique conectado!

Assine a nossa newsletter