A princesa e o plebeu: primeiras impressões de Seni Kalbime Sakladım

Jonathas Lopes
Jonathas Lopes
Crítica da primeira impressão de Seni Kalbime Sakladım (Foto: Divulgação/TRT1)

Nessa temporada de verão na Turquia agora foi a vez do canal TRT1 apresentar sua nova aposta desse período. Assim, estreou na última quinta-feira (30/06) a comédia romântica Seni Kalbime Sakladım, uma produção da estreante produtora Sev Yapım. Além disso, o projeto está a cargo dos showrunners Alper Aydın e Ayhan Bölukbaşi, ambos estreando nesse cargo.

Para completar o time, o roteiro corre nas mãos de Burcu Yılmaz, Pınar Kaya e Ender Bölükbasi, enquanto Şenol Sönmez (Kiralık Aşk) assina a direção da Rom-Com. Por fim, os papéis centrais são interpretados por Sevda Erginci (Yasak Elma) e Ekin Mert Daymaz (Çilek Kokusu).

SINOPSE

Zeynep (Erginci) é uma mulher independente e gerência os negócios de sua própria agência. Por outro lado, Civanmert (Daymaz) é um manobrista que vive com sua mãe e irmã em um bairro onde todos são uma grande família. No entanto, quando Zeynep precisar de um namorado para apresentar aos seus avós e Civanmert um dinheiro para pagar uma grande dívida, os caminhos dessas pessoas tão diferentes vão se cruzar numa jornada sem volta.

Como foi a estreia?

Zeynep vive em Istambul cuidando dos negócios de sua família. Ela é uma mulher independente e muito inteligente. Por certo, logo no início vemos ela resolver um caso envolvendo um ator que se recusou a gravar um comercial para sua agência. Ela é capaz de tudo!

Por outro lado, temos Civanmert, um jovem manobrista que é respeitado por todos em seu bairro. Ao mesmo tempo que lida com o trabalho, também precisa desviar das pretendentes arranjadas por sua mãe.

Ademais, Zeynep também é pressionada pelo avô a apresentar um namorado, e quando explode a notícia que ela está de caso com um ator muito famoso, ela se vê em apuros. Todavia, a empresária consegue se livrar do problema criando outra mentira. Agora ela precisa de um namorado, ou pelo menos alguém que finja ser, para apresentar ao avô que está de retorno à Istambul e quer conhecer o futuro genro.

Para completar, um ex-namorado de Zeynep volta a cruzar seu caminho, e quando ela percebe que os interesses dos dois divergem, entra em crise e acaba sofrendo um acidente. Em seguida, ela é socorrida por Civanmert, que a leva para casa. No entanto, quando chegam no local são surpreendidos pelo avô da garota, que confunde o manobrista com o namorado dela.

O conflito

Devido à pressão, Zeynep desmaia e só acorda no dia seguinte e logo se dá conta de toda a confusão que foi armada. Assim sendo, sem saída, ela procura por Civanmert e pede que ele finja ser seu namorado em troca de dinheiro. Diante da proposta ousada da empresária, o manobrista se ofende e a expulsa de seu bairro.

No entanto, a seguir, Türkan (Mehtap Bayri), mãe de Civanmert, se envolve num grande problema ao ser enganada por golpistas. Obcecada com a ideia de casar o filho, a mulher arranja uma candidata a noiva e compra um enxoval para um casamento. Porém, acaba assinando um contrato com uns vendedores ambulantes, sendo obrigada a pagar quase 100 mil liras turcas.

Nesse caso, o prazo para pagar a dívida é de dois dias. Assim sendo, endividado e temendo pela saúde da mãe, Civanmert procura por Zeynep e aceita sua oferta. Agora, ambos precisarão sustentar que são namorados e vivem um relacionamento cheio de amor, pelo menos até os avós de Zeynep irem embora em dois meses.

Vale a pena?

A fórmula de uma comédia romântica é muito simples, basta um casal que combine, alguns mal-entendidos e muita confusão. Todavia, esses elementos precisam ser bem combinados, dado a previsibilidade de algumas situações. Nesse caso, mesmo que Seni Kalbime Sakladım não fuja dessa regra, a novela ainda consegue ser atraente e entretém.

Os escritores estreantes apresentam um texto despretensioso, marcado por diálogos rápidos e descontraídos. Ao mesmo tempo, a trama lembra outros sucessos do gênero como Kiralık Aşk (2015-2017), ainda que aqui os papéis estejam invertidos. Dessa vez, a mocinha é quem precisa de um namorado, e não o contrário. Ao final, tudo converge ao mesmo propósito e a narrativa peca em não entregar novidades marcantes.

Ainda assim, é interessante fugir do estereótipo da mulher que se apaixona pelo chefe. Dito isso, aqui Zeynep é uma princesa, enquanto Civanmert é o plebeu. Por falar em diferenças de classes, este é outro elemento clichê que tem uma presença muito forte no enredo.

Previsível e pastelão

Mesmo previsível e clássica, Seni Kalbime Sakladım foi feliz em apresentar um bom número de personagens logo no início. Nesse sentido, o roteiro caminha para apresentar um desenvolvimento mais dinâmico, com outros núcleos reforçando o principal.

Todavia, é corriqueiro nessas histórias personagens coadjuvantes perderem o rumo, ou ainda ficarem responsáveis por arcos isolados e sem importância. Dito isso, espero que aqui seja diferente e que a narrativa corra mais fluida.

Ao parecer, os investimentos da produção foram todos para o diretor Şenol Sönmez, especialista no gênero. E nesse caso, os envolvidos acertaram em cheio, pois o profissional traz uma visão descontraída e jovial para a série.

Assim, seja na escolha da trilha sonora ou até mesmo na direção dos atores, o conjunto funciona bem, ainda que em alguns momentos o clima seja um pouco pastelão, como na cena onde Civanmert corre pela empresa de Zeynep.

E as atuações?

Dessa vez, a comédia romântica traz dois atores experientes para a tela e a dinâmica do casal encanta desde o início. Por um lado, Sevda Erginci adota uma performance explosiva, ao mesmo tempo que brilha em cenas onde precisa demonstrar que Zeynep é uma mulher de negócios e também pode ser séria. De fato, muito diferente de outros papéis mais dramáticos que a atriz desempenhou ao longo de sua carreira.

Enquanto isso, Ekin Mert Daymaz volta às comédias românticas com um papel de destaque. No entanto, dessa vez seu personagem é um homem sério e contido. Ainda assim, o ator consegue transmitir charme e empatia.

No elenco secundário temos a maravilhosa Elçin Afacan. Por certo, a atriz combina mais fazendo papéis descontraídos, em oposição ao embalo dramático de seu personagem em Bir Aile Hikayesi (2019).

Palavra final: Seni Kalbime Sakladım é o clássico arroz com feijão, apoiada em uma direção descontraída e um texto despretensioso.

Nota final: 8,0/10,0

Jonathas Lopes

Jonathas Lopes

Amante de teledramaturgia e cinema. Crítico de televisão nas horas vagas, e apaixonado pelo universo Star Wars.

Post Relacionados

Fique conectado!

Assine a nossa newsletter