Salma Hayek relembra assédio que sofreu no set de Frida: “Sou uma força que deve ser reconhecida”

Jonathas Lopes
Jonathas Lopes
Salma Hayek relembra assédio que sofreu no set de Frida. (Foto: Divulgação).

Em uma coletiva de imprensa do lançamento do filme Eternos, a atriz Salma Hayek não se limitou a falar sobre diversos assuntos, desde sua carreira até mesmo sua vida privada.

Durante a conversa, a mexicana relembrou o caso de assédio que sofreu nas filmagens do longa biográfico da pintora Frida Kahlo, lançado em 2002, por parte do produtor Harvey Weinstein, o qual está cumprindo uma condenação de 23 anos por por crimes sexuais.

A artista latina confessou que apesar do bullying, nunca cedeu às chantagens de Weinstein. “Foi bom [quando ele me intimidou]. Bem, eu estava tremendo [depois] e fiquei deprimida, mas havia um aspecto cartunesco em tudo“, disse Hayek ao The Guardian. “Quando ele estava falando comigo e gritando, ‘Por que você tem que ter uma sobrancelha e um bigode? Eu não te contratei para parecer feia!’ Eu fiquei tipo, ‘você nunca viu uma foto de Frida Kahlo …? ”.

Salma Hayek em Frida. (Foto: Divulgação).

Em meio as tentativas constantes de assédio que sofreu no set do filme, a atriz teve que manter a cabeça erguida diante de tudo que passou. “Sou uma força que deve ser reconhecida”, comentou. “Ele nunca me viu fraca. Não porque eu não tenha medo, mas você não vai ver. Eu posso até ser intimidante com minha força silenciosa, sabe?“.

Atualmente, Harvey cumpre uma pena por assédio sexual, em decorrência de um escândalo que explodiu em 2017 com o movimento Me Too, no qual várias mulheres denunciaram casos de assédio.

Jonathas Lopes

Jonathas Lopes

Amante de teledramaturgia e cinema. Crítico de televisão nas horas vagas, e apaixonado pelo universo Star Wars.

Post Relacionados

Fique conectado!

Assine a nossa newsletter