Salto no tempo e segredos do passado embalam o início da segunda temporada de Sen Çal Kapımı

Jonathas Lopes
Jonathas Lopes
Kerem Bürsin e Hande Erçel em cena de Sen Çal Kapımı. (Foto: Reprodução/Fox TV).

Após um intervalo de quase dois meses, a novela (série turca) Sen Çal Kapımı (Love is in the air), em exibição pela emissora Fox TV na Turquia, retornou com sua segunda temporada na última quarta-feira, 09 de junho. 

O retorno da comédia romântica foi rechaeado de novidades, desde a adição de novos nomes no elenco a mudanças significativas na trama e na equipe de roteiristas. A nova temporada da série está a cargo de sua criadora original, Ayşe Üner Kutlu (Erkenci Kuş), que retornou após se despedir do projeto no episódio de número 24. Junto a Ayşe se uniram a dupla de escritoras, Deniz Gurlek e Melek Seven (Vatanim Sensin, Anne)

UMA INTRODUÇÃO INTRIGANTE E NECESSÁRIA

No último episódio da temporada anterior, número 39, Eda (Hande Erçel) havia descoberto que Serkan (Kerem Bürsin) padece de um tumor no cérebro e o questiona. O episódio de número 40, responsável por abrir a segunda temporada, já inicia com um salto no tempo de 5 anos, e como uma verdadeira bomba descobrimos que Eda e Serkan não estão mais juntos, e mais, há uma filha no meio disso, fato este que Serkan desconhece.

Retorno de Sen Çal Kapımı. (Foto: Reprodução/Fox TV).

Por meio de flashbacks é explicado que após ser curado do câncer, Serkan se refugiou no trabalho e mudou completamente, voltando a ser seu antigo eu, um robô sem sentimentos. Nesse processo, ele passou a ignorar a ideia de se casar com Eda e estava determinado a não ter filhos. A partir de então, constantes desentendimentos levaram os dois a se separarem. Porém o que não ficou claro ainda é se esse foi o único motivo que levou Eda a esconder a gravidez de Serkan. Acredito que no próximo episódio novos flashbacks devem explicar melhor essa questão.

Nesta nova etapa do folhetim, Eda agora se converteu em uma importante arquiteta paisagista e, junto com sua tia Ayfer (Evrim Doğan) e sua amiga Melo (Elçin Afacan), criam a pequena e inteligente Kiraz (Maya Başol). Como um choque do destino, Serkan se depara com sua própria filha sem saber do parentesco que os une. Além disso, Kiraz é a responsável pelo reencontro dos pais após 5 anos separados. Agora não mais apenas algemas invisíveis que unem Eda e Serkan, mas o próprio sangue. 

Serkan encontra sua própria filha, sem saber do parentesco. (Foto: Divulgação/MF Yapım).

Esse novo conflito da trama funciona como um mal necessário, pois Sen Çal Kapımı é um folhetim limitado, onde o principal conflito é unir o casal protagonista. Não há um grande segredo, um crime, um vilão para ser desmascarado, ou nada do tipo, tudo gira em torno de Eda e Serkan ficarem juntos. Feito isso, a história encerra. Por isso foi necessário separar os dois, a fim de que o público tivesse um novo conflito para acompanhar. Se os amantes dessa romcom prezam pela união do casal, é bom pensarem em aceitar o fim definitivo do show, pois caso contrário, mais separações serão encomendadas.

Hande Erçel como Eda. (Foto: Divulgação/MF Yapım).

Ainda sobre o episódio, são apresentados os novos personagens, que nesse primeiro momento estão bem avulsos na trama, fora as crianças. Devemos esperar para ver até que ponto essas adições agregarão algo à trama. A parte disso, a narrativa soa alegre e divertida, ainda que com doses de drama, porém os ingredientes estão bem equilibrados e o resultado foi proveitoso.

Outro ponto que vale a pena ressaltar, e que sentia tanta falta após a saída de Ayşe, é a mensagem de empoderamento feminino que o texto da escritora transmite. Pırıl (Başak Gümülcinelioğlu), por exemplo, estava reduzida a cenas ridículas de ciúme e crises de gravidez nos últimos episódios, e agora voltou como uma mulher cheia de virtudes e dona do seu próprio nariz. Ainda nesse ponto, Eda, a nossa protagonista, retornou com aquela pegada do início da trama, e que a diferencia de outras mocinhas de comédias românticas. Achei muito importante a cena em que ela diz à filha que contos de fadas podem ser reais, mas as mulheres não devem viver a procura de um príncipe para se libertarem, porque de fato esse é um conceito que muitas comédias exploram. 

Kerem Bürsin como Serkan. (Foto: Divulgação/MF Yapım).

ATUAÇÕES

Vou ser bem breve aqui, mas vale a pena destacar a perfomance do elenco original, principalmente o casal protagonista, que além de exalarem muita química em cena, entregaram demais nas sequências de drama. Nas adições, o destaque é para o elenco infantil. As crianças são carismáticas e prometem encantar ainda muito o público.

O elenco infantil figura entre os destaques da premiere da temporada. (Foto: Reprodução/Fox TV).

UM RETORNO ENCAMINHADO PARA O DESFECHO

De volta às origens, esse retorno de Sen Çal Kapımı trouxe a tona todos os elementos que conquistaram o público no primeiro momento, os detalhes, os diálogos intensos e que fazem refletir, a boa dose de humor, e o melhor de tudo, sem causar nenhum desserviço. A trama está programada para encerrar no episódio 50, e de verdade, que seja assim. É preferível pensar em um desenvolvimento com certeza de quando parar, do que apelar para situações desnecessárias de esticamento com o único intuito de lucrar, expondo o show a uma qualidade duvidosa, fato este que infelizmente Sen Çal Kapımı foi vítima nos últimos episódios. Já não espero mais uma trama sem barriga, porque isso de fato já foi usado com exaustão, mas um final fechado e com um bom desenvolvimento ainda é possível.

Cena de Sen Çal Kapımı. (Foto: Reprodução/Fox TV).

NOTA: 8,5/10

Batedores e batedoras de porta, o final se aproxima e estes são os últimos episódios da novela. O que vocês esperam para a reta final da história de Eda e Serkan, e agora Kiraz? Deixem suas recomendações nos comentários, até breve!

Jonathas Lopes

Jonathas Lopes

Amante de teledramaturgia e cinema. Crítico de televisão nas horas vagas, e apaixonado pelo universo Star Wars.

Post Relacionados

Fique conectado!

Assine a nossa newsletter