Whatsapp x

Fale com Agente :)

11983495309

Enviar
email x
[email protected]
Novela "O Que a Vida me Roubou" romantiza estupro de protagonista
Siga-nos

Publicados

em

Amargando baixos índices de audiência até o momento, o SBT exibirá nesta quarta-feira (06) o décimo terceiro capítulo da reprise da novela “O Que a Vida me Roubou”. As cenas que irão ao ar hoje equivalem a partes dos capítulos 15 e 16 da exibição original, já que a emissora tem optado em fazer uma edição mais ágil da trama que conta com quase 200 capítulos.

A sequência que chega na casa dos telespectadores nesta tarde traz um dos pontos de maior controvérsia em relação a história mexicana, e até mesmo fãs que já assistiram acusam a adaptação de corroborar para com práticas de machismo e que envolvam violência contra a mulher.

Alessandro viola Montserrat em cena de O Que a Vida me Roubou / Foto: Televisa

Acontece que ao descobrir que Montserrat (Angelique Boyer) ainda o engana com seu ex-namorado, Alessandro (Sebastián Rulli) seu mais novo marido que topou um acordo de casamento em troca de favores para a mãe da moça, se exalta com a jovem e a agride, exigindo ter relações sexuais com ela de forma não consentida, o que se configura como um caso de estupro.

Confira a chamada:

Mais adiante, pensando que o ex teria falecido, a personagem de Angelique se sentirá cada vez mais condicionada ao amor de seu agressor e se descobrirá grávida dele, só que o “mocinho” não acreditará na paternidade da criança, então a expulsará de casa com direito a ofensas bem pesadas. Fora isso, ele passará a traí-la com a empregada da casa do lugar onde eles moram na própria cama do casal e ainda contribuirá para a morte do sogro que virá a confrontá-lo e acabará sofrendo um mal súbito. De todo modo, vale lembrar que apesar de tudo isso o casal Montserrat e Alessandro ainda terminam juntos.

Novela é adaptação de Amor Real, trama de época exibida pelo SBT em 2004 que foi protagonizada por Adela Noriega e Fernando Colunga/ Foto: Televisa

Nas redes sociais o capítulo nem sequer foi exibido, mas os internautas já começaram a opinar a respeito. Uma usuária diz sentir nojo de acompanhar a novela, outra considera o enredo ultrapassado e mal adaptado.

Reprodução: Twitter

“O Que a Vida me Roubou” (Lo Que la  Vida me Robó, título em espanhol) tem classificação indicativa para maiores de 14 anos seguindo a determinação do Ministério da Justiça. O melodrama da rede Televisa é uma adaptação para os dias atuais da novelas de época Bodas de ódio e Amor Real que se passavam no século XVIII, esta última inclusive foi exibida pelo SBT em 2004. A nova versão produzida em 2014 por Angelli Nesma Medina, produtora de novelas como “Abismo de Paixão” e “Maria do Bairro”, repetiu o sucesso, sendo uma das tramas de maiores audiências na década passada no México, ainda assim, trouxe a tona uma deficiência do canal em se adequar aos dias atuais mesmo quando tenta acertar.

 

 

OUÇA O NOSSO PROGRAMA

Postagens Recentes