Velho Pietro: balada latina em SP garante a melhor experiência cultural

Cadu Safner
Cadu Safner
Velho Pietro (Reprodução: Velho Piero)
Velho Pietro (Reprodução: Velho Piero)

A numeração 192 da rua Treze de Maio, no bairro da Bela Vista (São Paulo), localiza o Velho Pietro, um sobrado construído em 1928, cuja fachada teve seus elementos arquitetônicos totalmente preservados numa homenagem ao tradicional Bixiga, patrimônio histórico e cultural da capital paulista.

Com visão contemporânea, seu interior foi totalmente reconstruído pelo Velho Pietro. A ideia, além de oferecer praticidade e conforto, é ser a melhor opção de uma casa genuinamente latina. 

Os ambientes e o clima do Velho Pietro

A sensação é de estar em Cuba, Colômbia, Perú, Porto Rico, República Dominicana, Venezuela, Argentina, Chile, Panamá e países afins, para dançar e ouvir música de boa qualidade.

A casa, sobretudo, possui um ambiente climatizado, duas pistas de dança com ambientes distintos, dois mezaninos, um deles com pista de dança, atendimento com qualidade e rapidez, segurança, chapelaria, área externa para fumantes, cardápio e drinks variados, e claro, com destaque para o tradicinal mojito e as ampanadas argentinas.

Quem é o Velho Pietro?

Velho Pietro é o nome artístico de Antonio Pietroforte, nascido em 1940, filho de imigrantes italianos, que desde cedo fez da Dança sua principal paixão. Desse modo, frequentador e dançarino assíduo de clubes e cassinos desde meados da década de cinquenta, ele é o que podemos chamar de uma enciclopédia viva de estilos, técnicas e cultura.

Consagrou-se no Tango Porteño, estudando na Argentina e convivendo com os grandes milongueiros. Velho Pietro desenvolveu uma técnica de dança, por ser músico percussionista, para que o aluno dance em oito aulas: Tango, Bolero, Merengue e Salsa tradicional.

O local tem sido matéria de expressivos jornais e revistas em todo país, com destaque para reportagem especial da Folha de São Paulo, Jornal SP TV entre outros. Sua filha, Ana Rita Somonka, dançarina e musicista, foi sua parceira mais constante no tango, passando o legado para novas gerações.

A energia é sentida por todos, que frequentam o centro latino. O Velho Pietro faz questão de homenagear, todos os sábados, os frequentadores da casa com uma apresentação de Tango Porteño. Sua agilidade e dinamismo são contagiantes e faz dele um exemplo de vida.

A casa abre todos os sábados, das 22h às 04h.

Não perca!

Junte-se a nós no InstagramTwitterTelegram e também no Google Notícias!

Cadu Safner

Cadu Safner

Jornalista e editor-chefe do site Estrela Latina (Metrópoles), repórter com passagens na RedeTV!, Band, AllTV e no portal Terra. Desempenhou funções em editoriais de moda, política, policial e também assina a coluna Holofote, no site Observatório da TV (UOL).

Post Relacionados

Fique conectado!

Assine a nossa newsletter