Você sabia? Coração Indomável quase ganhou versão brasileira com Bárbara Paz

Felipe Brandão
Felipe Brandão

Com altos índices de audiência em sua terceira exibição pelo SBT, Coração Indomável já se consagrou como uma das novelas mexicanas favoritas do público brasileiro – assim como sua versão original, Marimar (1994), transmitida cinco vezes na TV aberta e agora disponível no catálogo do Globoplay.

O que talvez nem todos saibam é que a história da heroína ‘selvagem’ que se refina e busca vingança contra seus algozes – e também contra seu grande amor – por pouco não ganhou uma versão nacional produzida pelo próprio SBT. O caso aconteceu em 2007, quando Silvio Santos deu início a um ousado projeto em sua parceria de então com a Televisa: regravar a Trilogia das Marias, tramas protagonizadas por Thalía na rede mexicana que foram verdadeiros fenômenos de audiência em todo o mundo, inclusive no Brasil.

A ideia era começar com um remake de Maria Mercedes (1992) e, se houvesse sucesso, recriar também Marimar e Maria do Bairro (1995) – todas com a mesma protagonista, assim como fora no México. A escolhida para essa missão foi Bárbara Paz, revelada pela emissora no reality show Casa dos Artistas (2001) e com dois folhetins da emissora no currículo, Marisol (2002) e Cristal (2006).

Sua primeira tarefa foi dar vida à heroína de Maria Esperança – moça pobre, que lutava para sustentar os irmãos e o pai alcoólatra, mas que via sua vida mudar ao herdar a fortuna de um milionário, Santiago Trajano Queiroz (Nico Puig). Considerando-se a legítima dona dos bens do falecido, a vilã Malvina (Tânia Bondezan) convencia seu filho Eduardo (Ricardo Ramory) a seduzir Maria para tomar o dinheiro dela – mas, no caminho, os dois acabavam se apaixonando. Em Maria Mercedes, Fernando Ciangherotti, Laura Zapata e Arturo Peniche viveram os respectivos personagens.

O fato é que, apesar do empenho da produção e do adaptador brasileiro, Yves Dumont, para que a novela desse certo, Maria Esperança não emplacou no horário nobre do SBT, amargando índices medíocres de audiência. Isso fez com que o SBT desistisse de regravar Marimar e Maria do Bairro na sequência, com ou sem Bárbara Paz como heroína.

A emissora optou por uma trama bem diferente, a juvenil Amigas e Rivais, para dar continuidade à parceria com a Televisa – menos de um ano depois, o insucesso desta levaria à suspensão do filão, para voltar a investir em textos brasileiros. Uma pena, não?

Felipe Brandão

Felipe Brandão

Felipe Brandão é jornalista diplomado desde 2012 - mas sua paixão pela TV e pelas novelas, especialmente as latinas, começou desde muito cedo em sua vida. Gosta de tudo o que envolve arte, apesar de seu apreço duvidoso pelos filmes de um certo boneco Chucky... Ninguém é perfeito, né?

Post Relacionados

Fique conectado!

Assine a nossa newsletter